Practices of Self-discipline are a Celebration of Life.

Clique aqui para português

In my mid-40s I’ve become more self-disciplined about certain areas like my diet, exercise and sleep than in other seasons of my life. Or maybe I feel like I’m more disciplined about these areas because it takes a greater force of will than it did when I was 25 or 35.

The strange thing about when I’m exercising is that I find myself thinking how good it is to not be exercising. I look at the clock over and over thinking, “I only have 30 minutes left… I only have 15 minutes left”. But then as soon as I’m done working out my mind is almost immediately consumed buy the worries of that day. I say almost immediately because there are those 30 seconds to 2 minutes that perhaps I’m able to live in the moment and celebrate the task accomplished. One more day, one more getting up early, one more exercise time completed. But the

satisfaction doesn’t last long.

Of course when we fulfil a daily discipline we’ve set for ourselves – perhaps Bible reading or practicing an instrument – there is the satisfaction that we did our best that day. We kept to the plan and if we keep doing that consistently we can expect real progress.

Nevertheless I find that I’m always looking for new mental games to play with myself to keep committed to my disciplines. Recently I’ve been trying to consciously acknowledge that whatever I’m working towards is by the power of the Spirit, especially if the goal I’m reaching for has a selfish nature. By selfish I mean goals connected to the development of my own strength, physical appearance, artistic skill or intellectual knowledge. Disciplines aimed at these types of goals are narcissistic by nature and I need to constantly remind myself that I want to work towards these goals by the power of the Spirit of for His glory.

Recently I felt the Holy Spirit speak to me that personal discipline is an act of hope in the opportunity of life, that is, future opportunity. Lethargy and self- indulgence, by contrast, are an expression of the desire to enjoy present opportunity of life. But when we cultivate practices of development it is an expression of expectation of future rewards. Maybe for someone who doesn’t have the future hope of Christ these same practices are focused on fear. The fear of death, for example, would seem to propel a person who doesn’t have the hope of the future Kingdom of Christ. A fear that would push the person who lives autonomous from God to enjoy life’s pleasures to the maximum while they last… because this is the only real value one can attain.

But for the Christian, seeking self-development – or any kind of development (serving others, for example) – expresses a hope in the continued and growing

opportunity of life. King Solomon said, “This is the evil in everything that happens under the sun: The same destiny overtakes all. The hearts of people, moreover, are full of evil and there is madness in their hearts while they live, and afterward they join the dead. 4 Anyone who is among the living has hope—even a live dog is better off than a dead lion! For the living know that they will die, but the dead know nothing; they have no further reward, and even their name is forgotten” (Ecc. 9:3-5).

I’m so thankful that God can redeem even our most selfish and fear-driven drive towards achievement and vanity. The Lord has gifted us with creativity and intelligence by making us in His image. He wants us to work towards improvement of our gifts and to build towards the continued fulfilment of our calling.

My prayer for you and myself is that the Lord continue to teach us to seek the flourishing of our own lives and

everything around us. I pray that Jesus redeem self-discipline in our lives as a manifestation of hope in the future, not the fear that time is running out.

Manter Práticas de Desenvolvimento Próprio é Celebrar a Vida

Com os meus 40 e tantos anos eu tenho me esforçado a cuidar da minha saúde – a dieta, exercício físico, sono – mais do que nas outras fases da minha vida.  Ou talvez eu sinto que estou me empenhando mais agora porque nesta altura isso requer uma força de vontade maior do que quando eu era mais jovem. 

Quando eu estiver fazendo os meus treinos eu tento usar vários truques mentais para não ficar almejando a hora de acabar.  A pior coisa é ficar olhando para o relógio pensando, “Só falta 30 minutos… agora só mais 15”, etc.  Eu fico imaginando como será maravilhoso quando eu puder descansar, quando eu posso sair daquela fornalha de sofrimento (que exagero, os meus treinos não são tão intensos assim).  Mas assim que eu terminar o treino a sensação de satisfação dura muito pouco.  Dentro de 5 minutos eu já estou pensando nas tarefas do restante do dia e que já estou atrasado se eu quiser resolver tudo.  Mas antes disso, há aqueles poucos doces minutos em que eu posso curtir a sensação da tarefa concluída e do bom hábito mantido. 

É claro que quando nós cumprimos uma meta nossa – por exemplo a leitura bíblica ou tocar um instrumento – há a satisfação de que fizemos o nosso melhor aquele dia.  Nós fomos fieis ao plano e se continuarmos com consistência podemos esperar progresso real no futuro.  

Apesar disso, eu vejo que estou sempre procurando novos “jogos” mentais para me ajudar a manter o compromisso com as disciplinas que quero manter.  Recentemente eu tenho tentado reconhecer que estou buscando desenvolvimento pelo poder do Espírito Santo, não a minha carne.  Isso me ajuda a evitar a tentação do egoísmo e vaidade que sempre vem quando procuramos crescimento como indivíduos.  Querer melhorar a nossa aparência física, habilidade artística ou conhecimento intelectual pode ser motivado pelo narcisismo.  Mas a Bíblia nos diz que a ambição pessoal não é ruim por natureza (I Tim. 3:1).  Apenas temos que lembrar a buscar estes alvos pelo poder do Espírito e para a Sua glória.  

Recentemente eu tenho sentido o Espírito Santo me dizer que a auto-disciplina é um ato de esperança nas oportunidades futuras da vida.  A letargia e indulgência por sua vez são expressões do desejo de desfrutar apenas as oportunidades presentes da vida.  Quem não tem a expectativa futura em Cristo provavelmente busca crescimento indivíduo com base no medo.  O medo da morte, por exemplo, serviria como motivo forte para a pessoa que só tem a vida terrestre para curtir.  Quem vive uma vida independente de Deus precisa desfrutar os prazeres desta vida ao máximo enquanto duram, porque estes são as únicas coisas ao nosso alcance.  

Mas para o cristão buscar desenvolvimento próprio expressa esperança nas oportunidades contínuas da *vida eterna.  Nós cremos que a vida eterna já começou porque o Reino de Cristo já foi inaugurado e estamos vivendo nele.  

O rei Salomão disse, “Este é o mal que há entre tudo quanto se faz debaixo do sol; a todos sucede o mesmo; e que também o coração dos filhos dos homens está cheio de maldade, e que há desvarios no seu coração enquanto vivem, e depois se vão aos mortos.  Ora, para aquele que está entre os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto).  5 Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento”.

Eu sou tão grato que Deus pode redimir até as nossas ambições mais egoístas.  O Senhor nos deu dons de criatividade e inteligência ao nos criar em Sua própria imagem.  Ele quer que trabalhemos para a multiplicação das nossas habilidades e conhecimento para que realizarmos o nosso chamado cada vez mais plenamente.  

A minha oração por você e eu é que o Senhor continua a nos ensinar a buscar a frutificação em nossas vidas.  E que a consequência deste florescimento impacte tudo que nos cerca: pessoas, o meio-ambiente, a sociedade… o cosmos.  Eu oro que o Senhor continue a redimir a nossa busca por desenvolvimento próprio.  Que as nossas metas de crescimento sejam manifestações de esperança no futuro que temos em Cristo.  Graças a Deus nós não precisamos mais viver como o incrédulo que teme constantemente o fato de que o tempo da oportunidade está acabando.  

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s